VOLUNTARIADO

Alunos de Fisioterapia participam da “Missão Amor que Cura”

Iniciativa da Associação e Fraternidade Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus leva saúde a comunidades carentes.

Lais Ernesto

23/10/2021

Os alunos do curso de Fisioterapia da Toledo Prudente participaram, de forma voluntária, neste sábado (23), da “Missão Amor que Cura”, projeto da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, com o objetivo de promover saúde à população. A iniciativa ocorreu na Estratégia Saúde da Família (ESF), do Jardim Morada do Sol, em Presidente Prudente.


Em alusão à campanha Outubro Rosa, os estudantes orientaram as mulheres da comunidade a respeito do câncer de mama. “Essa atividade é parte do programa desenvolvido junto ao Projeto Integrador IV, no qual os alunos fizeram uma busca avançada sobre o tema e criaram materiais de campanha, entregues na ação de hoje”, explica a coordenadora do curso, Alessandra Madia Mantovani Fabri.


De acordo com a coordenadora, atividades como esta desenvolvem no futuro profissional de Fisioterapia a experiência do atendimento ao público. “O fisioterapeuta é um profissional de contato. Possibilitar espaços de prática para os alunos, os aproxima de situações reais e clínicas”, explica.


LEIA TAMBÉM

“Missão Autoestima” proporciona saúde e bem-estar a mulheres diagnosticadas com câncer de mama

Pós-Covid: futuros fisioterapeutas são preparados para atuar em reabilitação de sequelas

“Em ações como esta, os estudantes ficam responsáveis, portanto, explicam conceitos e atividades a comunidades intensificando seu aprendizado, sobretudo, por lidarem com casos reais”, completa a coordenadora.


Missão Amor que Cura

O objetivo da missão, é promover a saúde, assim como resgatar a dignidade, esperança e autoestima de cada pessoa necessitada, principalmente os mais carentes, por meio do trabalho voluntário de diversos profissionais da Saúde e de diversas áreas de atuação.


Durante o evento, a comunidade teve acesso a uma série de atividades da área da Saúde, recreacionais e espirituais. Profissionais voluntários do Hospital Regional e do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) também contribuíram.