ESPECIAL OUTUBRO ROSA

Aluno de Sistemas desenvolve projeto para detecção precoce do câncer de mama e concorre a prêmio

Projeto, de autoria do aluno Gustavo Roncolato Soares, concorre ao Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia. O câncer de mama provoca a maior taxa de mortalidade entre as mulheres

Lais Ernesto

01/10/2020

Todos os anos, o mês de outubro é marcado com a campanha mundial em conscientização sobre o câncer de mama, a Outubro Rosa. O diagnóstico precoce do câncer é fundamental para o sucesso do tratamento. O aluno do 8º termo do curso de Sistemas de Informação da Toledo Prudente Centro Universitário, Gustavo Roncolato Soares, desenvolveu um projeto que auxilia na detecção do câncer de mama. O seu trabalho concorre ao Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia.  


O aluno conta que a ideia surgiu com a oportunidade da pesquisa científica. “O projeto consiste em um algoritmo de machine learning, com a funcionalidade de detectar o câncer de mama. O algoritmo do projeto possui um banco de dados com 55 mil imagens, aproximadamente, classificadas em 5 classes: Não Câncer, Calcificação Benigna, Calcificação Maligna, Massa Benigna e Massa Maligna. Assim, desenvolvi uma rede neural convolucional, com várias camadas que imitam os neurônios humanos”, explica o estudante.  


“Com esse algoritmo conseguimos auxiliar o diagnóstico do médico oncologista, pois a leitura dos dados é feita por meio da mamografia, ou seja, é possível antecipar e iniciar o tratamento, não precisando da espera do resultado da biopsia”, completa.  


Gustavo acrescenta que o principal objetivo é desenvolver uma plataforma e disponibilizá-la online para as pacientes que são dependentes do SUS - Sistema Único de Sáude. “São estas pacientes que mais sofrem com a fila de espera para a consulta inicial com o médico, agendamento da mamografia e resultado da biopsia. O projeto vai auxiliar os médicos e diminuir a quantidade de dias, sendo possível um tratamento não tardio”, salienta.  


A assertividade da ferramenta foi de 89,37% na fase final do artigo, ou seja, o projeto final tem uma alta taxa de asserto se demostrando uma ferramenta eficaz que possa auxiliar a medicina.  


LEIA TAMBÉM

Direito da Toledo Prudente vai representar o Brasil em competição na Espanha

EAD Toledo Prudente realiza atividade prática de marketing com empresas reais


O professor orientador do projeto, Alisson Fernando Coelho do Carmo, diz que este é um trabalho diferenciado que une tecnologia e inovação para a área da Saúde. “Desde o início, o Gustavo demonstrou que gostaria de trabalhar com inteligência artificial, buscou um projeto alinhado à Saúde e se deparou com esse tema de extrema relevância”, explica o docente.  


Alisson fala ainda que pela assertividade o projeto tem ótimas perspectivas para ser desenvolvido. “É uma ideia muito interessante que utilizou um bom material já desenvolvido na literatura. E por isso, submetemos para concorrer ao Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia. Estamos no aguardo, mas só de ter passado pelo processo do prêmio já foi bastante motivador e animador”, conclui.  


O Prêmio  

O Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia é uma iniciativa da Reunião Especializada em Ciência e Tecnologia do Mercosul e dos organismos de ciência e tecnologia dos países membros e associados, organizado pelo MCTI - Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil e pelo CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.  


São cinco categorias contempladas: Integração, Iniciação Científica, Estudante Universitário, Jovem Pesquisador e Pesquisador Sênior. A premiação consiste em quantias em dinheiro para os agraciados com o primeiro lugar em cada categoria, variando de R$ 8 mil (para a categoria Iniciação Científica) a R$ 40 mil (para a categoria Integração). Todos os trabalhos premiados serão publicados em um livro.  


Outubro Rosa  

Segundo o INCA – Instituto Nacional de Câncer, em mulheres, o câncer de mama é o mais incidente, registando 29,7% dos casos de câncer.  


Em Presidente Prudente, a Outubro Rosa teve início em 2011. Desde 2013, o grupo de apoio Amigas do Peito é responsável pela organização das atividades do mês. Há 24 anos, o grupo atente pacientes em tratamento do câncer de mama com empréstimos de perucas, doações de lenços, enchimentos e próteses externas, visitas hospitalares e apoio psicológico.  


Para a presidente do grupo, Cássia Sperini, projetos como este reforçam a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. “Este é projeto é muito importante para nós, mulheres, porque o câncer de mama quando diagnosticado em um estágio inicial é muito mais fácil de ser tratado com sucesso e de uma forma menos invasiva, o resultado é mais”, conclui.