METODOLOGIA ATIVA

Alunos de Direito discutem liberdade de expressão em conteúdos informativos

Comunidade pode acompanhar os conteúdos pelo Spotify, perfil no Instagram e um informativo.

Lais Ernesto

07/05/2021

“Liberdade de Expressão”. Você, com certeza, já ouviu algo sobre. O assunto tão comentado na atualidade é o tema do projeto dos alunos do primeiro termo do curso de Direito da Toledo Prudente, que estão sendo desafiados por meio de aulas com metodologias ativas. Os estudantes difundirão o “não cancelamento” com um podcast e conteúdos em um perfil no Instagram e site de notícias. 


Uma das integrantes do grupo, Carolina Menezes, explica que o Project Basead Learning (LJBL) se chama “Liberdade de expressão e responsabilidades: a cultura do cancelamento em análise” e refletirá sobre a liberdade de expressão e seus limites, além de fazer uma análise envolvendo dimensões sociais, jurídicas e filosóficas. 


“Como tem se dado a construção de estereótipos nos dias de hoje? O mundo se encontra polarizado? Se sim, ele se constrói a partir de relações binárias somente? Há uma luta contra esse tipo de visão de mundo?”, exemplifica a aluna.


LEIA TAMBÉM

Núcleo de Prática Jurídica da Toledo Prudente participa de reunião com STJ

Toledo Prudente investe em Inteligência Artificial para aulas híbridas

Uma das propostas do projeto é fazer a discussão do assunto por meio de canais de divulgação. “Optamos por fazer um podcast que estará disponível no Spotify, um perfil no Instagram e um jornal informativo. Em nosso podcast ‘Cancelados de Plantão’ comentamos e explanamos casos em que famosos e celebridades sofreram o cancelamento”, conta Carolina. 


No perfil do Instagram, @des.cancelacombr, os alunos abordarão temas relacionados ao contexto, por meio de posts, vídeos informativos e transmissões ao vivo, com professores e profissionais. 


Para a estudante, essa é uma maneira de adquirir experiência e expandir os conhecimentos. “É uma oportunidade de buscar formas inovadoras de fazermos um conteúdo que possa ser abrangido no meio político ou social. Acho incrível a Toledo Prudente estimular os alunos, desde o primeiro termo, a fazer um projeto que pode influenciar o jeito de pensar de várias pessoas”, completa. 


Breno Garcia, outro integrante do grupo, diz que a atuação no projeto é a oportunidade de desenvolver o aprendizado na prática. “As expectativas são as melhores possíveis, principalmente por sermos alunos do primeiro ano e tendo, portanto, a possibilidade de desenvolver um projeto de grande impacto nas esferas sociais em que vivemos, por isso, esperamos agradar a todos de forma simples e informativa!”, ressalta o estudante. 


O grupo é formado pelos alunos: Carolina Passarelli, Breno Garcia, Guilherme Ribeiro, Isabela Paulino, Italo Villa, Maria Cecília Camargo, Maria Vitória Lorensetti, Maria Fernanda Ramsdorf e Pedro Pereira. 


O trabalho é prático e multidisciplinar no curso de Direito e envolve as disciplinas: Sociologia, ministrada pelo professor Renato Herbella; Filosofia Geral do Direito, com o professor Pedro Brambilla; e Introdução do Direito, ministrada pelo Lucas Noya dos Santos. 


O professor Lucas Noya relaciona que atividades como esta têm a importância para o desenvolvimento do aluno. “Mais do que apenas a apreensão teórica, o aluno precisa desenvolver atributos práticos para que seja capaz de se valer de uma boa técnica e realizar na prática o conteúdo desenvolvido em sala de aula”, comenta.


O docente completa ainda que o objetivo da atividade é fomentar o pensamento crítico do aluno e leva-lo à construção de uma resposta jurídica para um problema social que seja atual. “Sabemos que as redes sociais, por exemplo, somando-se às transformações sociais das últimas décadas ao fator da pandemia, tornou-se a principal ferramenta de interação. Sendo assim, o aluno será desafiado a construir fundamento teórico que perpasse a sua boa utilização, bem como seus limites”, conclui.