Fisioterapia oferece teste de TUG em evento do Carim

Evento reuniu cerca de 300 pessoas da comunidade e ofereceu testes gratuitos

Lais Ernesto

12/03/2020

Os alunos do curso de Fisioterapia da Toledo Prudente Centro Universitário estiveram, nesta quinta-feira (12), no evento em comemoração ao Dia Mundial do Rim, organizado pelo Carim (Associação de Apoio ao Paciente Renal Crônico). A iniciativa ocorreu na sede da Fundação Inova Prudente e recebeu cerca de 300 pessoas da comunidade para testes gratuitos.
 
A turma de Fisioterapia realizou, com os presentes, o teste de TUG (Timed Up and Go), que avalia a mobilidade e o equilíbrio do indivíduo. A coordenadora do curso, Susimary Padula, conta que este teste consiste em a pessoa levantar de uma cadeira, caminhar por 3 metros e sentar novamente. “Avaliamos o tempo que a pessoa leva para cumprir o percurso, a funcionalidade e o equilíbrio do corpo. É um teste simples, porém que gera uma repercussão grande no dia-a-dia e na qualidade de vida do paciente”, comenta.
 
Aluna do 1º Termo do curso de Fisioterapia da Toledo Prudente, Adriana Roberta Mendonça, participou da iniciativa, que é uma das primeiras ações práticas do curso com a comunidade. A aluna diz que esta é uma boa oportunidade de aprender na prática. “Achei a ação fantástica, essa é uma oportunidade única que todo aluno deveria aproveitar. O curso de Fisioterapia da Toledo Prudente superou minhas expectativas”, conta.
 
Além de oferecer um serviço gratuito para a comunidade, iniciativas como esta, contribuem com a formação de um profissional de qualidade. “O curso de Fisioterapia tem, desde o início, uma junção entre a teoria e a prática. E isso é muito importante e contribui com a motivação do aluno”, conclui.
 
Dia mundial do rim
O evento foi realizado em alusão à campanha lançada pela Sociedade Brasileira de Nefrologia “Ame seus rins, dose sua creatinina”. A presidente e fundadora do Carim, Sumaia Zakir, comenta que, esse tipo de evento é uma oportunidade para que a população descubra a doença renal crônica. “10% da população não sabe que tem a doença renal crônica. Muitas vezes ela é silenciosa e acontece também em hipertensos e diabéticos. Por isso, queremos atingir quanto mais pessoas para fazermos a prevenção”, ressalta.